O QUE VER EM SÃO PETERSBURGO

São Petersburgo é um celeiro cultural imperdível para qualquer viajante que aprecia história e arte. A cidade une vida agitada, estilo arquitetônico belíssimo com influência europeia forte e obras de vários arquitetos estrangeiros da época do Império. Além disso, tem um acervo artístico enorme nas ruas e nos museus como, por exemplo, o renomado Hermitage.

Ao viajar para São Petersburgo, prepare-se para conhecer não só a cidade mas também suas cidades-satélites. Locais onde a nobreza da época da Rússia Imperial mandava construir seus opulentes e luxuosos palácios. Para conhecer todas as atrações na cidade e entorno, separe pelo menos 5 dias para sua estadia.

O QUE VER EM SÃO PETERSBURGO | Na cidade

Catedral de Kazan

Fonte: saint-petersburg.com

Localizada na avenida Nevsky Prospekt (metrô Nevskiy Prospekt), a Catedral de Kazan (Kazansky Sobor) é uma das maiores de São Petersburgo. Construída em 1811, a catedral parou de ter serviço religioso em 1932, virando Museu da história da religião e ateísmo. Com o fim da União Soviética em 1991, a catedral voltou a ter serviço religioso e hoje é uma das principais atrações. Essa catedral imponente tem uma ligação profunda com a Casa dos Romanov (linhagem) e a história russa.

Catedral do Sangue Derramado

A três quadras da Avenida Nevsky Prospekt e às margens do canal Griboyedov, está a Catedral do Sangue Derramado (Spas na Krovi). Essa igreja charmosa, que lembra muito a Igreja de São Basílio em Moscou, começou a ser construída em 1883 como homenagem ao Imperador Alexandre II. O Imperador morreu no local, vítima de um atentado em 1881. Ela ficou pronta em 1907. A entrada para visitação custa 250 rublos.

Museu Estatal Russo

A uma quadra da Catedral do Sangue Derramado, na Rua Inzhenernaya, está o Museu Estatal Russo (Russky Muzey). Trata-se do maior museu de arte russa do mundo. A exposição principal ocupa cinco prédios do complexo.

O Museu foi aberto em 1895 por ordem do Imperador Nicolau II em homenagem ao seu pai Alexander III e conta com pinturas, esculturas e ícones. A entrada custa 450 rublos.

Catedral de São Isaac

Com 100 metros de largura e profundidade, uma cúpula de 26 metros de diâmetro e 112 colunas monolíticas de granito, a Catedral de São Isaac (Isaakievsky Sobor) é a maior de São Petersburgo.

Localizada a duas quadras da estação Admiralteyskaya, em frente ao parque Aleksandrovsky Sad, essa catedral encanta pela beleza do lado de fora e de dentro.

Os preços dos ingressos variam conforme a parte da catedral visitada. A entrada para a catedral custa 250 rublos, já a entrada para a cúpula da catedral custa 150 rublos.

Monumento de Pedro – O Grande

Pertinho da Catedral de São Isaac, do outro lado do parque Aleksandrovsky Sad, na praça Senatskaya Ploschad e às margens do Rio Neva, está um monumento em homenagem ao fundador da cidade – Pedro o Grande.

A estátua foi encomendada pela imperatriz Ekaterina II e inaugurada há 235 anos. É um dos principais símbolos da capital do norte da Rússia. Ela é conhecida como o “Cavaleiro de Cobre” por conta de um poema de Alexander Puskin. Na verdade a obra foi feita de bronze pelo francês Étienne Maurice Falconet.

Museu do Hermitage

É simplesmente inimaginável vir a São Petersburgo e não conhecer o Hermitage. Um dos maiores e mais antigos museus do mundo que começou a partir da coleção privada da Ekaterina II em 1874. Está localizado no Palácio do Inverno (Zimniy Dvorec’) na praça do palácio (Dvorcovaya Ploshad’). O museu fica perto da estação Admiraltelskaya.

Atualmente ele ocupa um complexo de prédios, sendo que a principal exposição fica disposta em cinco prédios nas margens do Rio Neva. A coleção do museu conta com em torno de três milhões de obras de arte e cultura mundial, datadas da era da pedra até o século atual.

Hermitage é um dos 20 museus mais visitados no mundo e é uma parada obrigatória para quem visita a cidade. O ingresso custa 700 rublos mas toda primeira quinta-feira do mês a entrada é gratuita. Os ingressos também podem ser adquiridos online para evitar filas, no site do museu. Ele funciona de 10:30 às 18:30 e até às 21h nas quartas e sextas. Às segundas ele fica fechado.

Praça do Palácio

Fonte: saint-petersburg.com

Ao sair do Hermitage, recomenda-se dar uma volta na Praça do Palácio. A praça é carregada de significado histórico e foi declarada patrimônio mundial da UNESCO. É nessa praça que ocorreram importantes eventos históricos como, por exemplo, o Domingo Sangrento de 1905 e a Revolução de Outubro de 1917.

Em volta da praça está o Palácio de Inverno, o palácio do Estado Maior e a Coluna de Alexandre. Esse último, foi um monumento erguido em homenagem ao Imperador Alexandre I e à vitória russa sobre o Napoleão. A praça é majestosa: enquanto a praça vermelha de Moscou tem 2,3 hectares, a Praça do Palácio possui 5,4.

Fortaleza de Pedro e Paulo

Fundada pelo Pedro – O Grande, a fortaleza de Pedro e Paulo (Petropavlovskaya Krepost’) possui um museu sobre a história da cidade além de uma catedral. A fortaleza de Pedro e Paulo é o núcleo central de São Petersburgo, o coração onde a cidade começou em 1703. Está localizada perto da estação Gor’kovskaya. Abre de quinta a terça e não funciona às quartas. A entrada custa 450 rublos.

Navio Aurora

Fonte: saint-petersburg.com

O cruzador Aurora de 1900 é um navio de guerra com participação na guerra Russo-Japonesa, Revolução de 1917 e Segunda Guerra. É considerado um dos principais símbolos da revolução bolchevique e acredita-se que foram os seus tiros que deram aos revolucionários o sinal para invadir o Palácio de Inverno.

Mais tarde, em 1941, o navio foi novamente protagonista. Após ser bombardeado pelos nazistas o navio resistiu com a bandeira hasteada, enfurecendo os alemães e inspirando as tropas defensoras da cidade.

Atualmente o Aurora virou museu e fica ancorado perto da Estação de Tram (bonde) Rua Chapaeva. Abre de quarta a domingo, das 11 às 18.

Jardim de Verão

fonte: saint-petersburg.com

O Jardim de Verão (Letniy Sad) é mais uma atração de São Petersburgo que carrega a autoria de Pedro – O Grande. Feito sob a ordem do Czar em 1704, o jardim foi projetado para ser um lugar de descanso cultural da nobreza. Construído no estilo europeu, com caminhos paralelos e que se cruzam em ângulos precisos formando um desenho geométrico, o Jardim de Verão foi preenchido com lagos, chafarizes e estátuas trazidas da Itália. O Jardim atual é bem mais modesto que o original mas ainda assim vale um passeio.

A melhor forma de chegar é de ônibus ou tram (bonde), há diversas linhas que passam lá. De metrô, use as linhas 3 (verde) e 2 (azul), estação Gostiny Dvor. A entrada para o parque é gratuita e ele abre diariamente das 10h às 22h, de maio a setembro, e até às 20h, de outubro a abril.

Empório Eliseyev

Fonte: saint-petersburg.com

As atrações de São Petersburgo são ilimitadas. Uma delas que não pode ser deixada de lado, principalmente por aqueles viajantes que adoram uma arquitetura marcante e também não dispensam uma guloseima, é o Empório Eliseyev (Magazin Kuptsov Eliseevih). Um centro comercial cujo prédio é um dos mais marcantes exemplos de arquitetura Art Nouveau de São Petersburgo. Nele você vai encontrar delicatessens de carne e peixe, refinadas bebidas alcóolicas, especiarias aromáticas, sobremesas francesas, chocolate e produtos da panificação própria. O empório fica perto da estação Gostiniy Dvor e abre diariamente das 10h às 23h.

Fonte: saint-petersburg.com

Passeio de barco pelo Rio Neva

Já que a cidade tem a fama de “Veneza Russa”, então não pode faltar um passeio de barco por seu rio  e canais. De barco, você poderá ver algumas atrações como o Museu Hermitage, a Fortaleza de Pedro e Paulo e diversas pontes de perto.

Existem várias ofertas de passeios com bons preços e em quase todos os canais você encontrará algum saindo. Dê preferência para os passeios que vão além dos rios mais largos e que passem também pelos canais menores.

Fique atento também ao idioma do passeio, algumas empresas oferecem o passeio apenas em russo. Durante o inverno o passeio pode ser suspenso por conta do gelo que cobre o rio.

Durante a noite, os monumentos e toda a cidade ficam acesos. Por isso, um passeio noturno a pé é imperdível. Aproveite também para presenciar a “Ponte do Palácio” se abrindo para que os navios cruzem.

Ponte do Palácio

O QUE VER EM SÃO PETERSBURGO | Nos arredores

Vila do Czar (Tsarskoye Selo)

Saindo um pouco de São Petersburgo você vai encontrar algumas atrações espetaculares. Uma delas é a Vila do Czar (Tsarskoye Selo), residência da família imperial Russa que é mais um dos patrimônios mundiais da UNESCO e fica localizada a 24km de São Petersburgo.

Esse magnífico complexo de parques e palácios do século XVIII-XIX fica na cidade Pushkin. Lá você vai poder conhecer os palácios da Ekaterina, do Alexander e também passear nos seus enormes parques.

A Vila do Czar abre todos os dias das 12h as 18h45, com exceção das terças. O ingresso para o parque e palácio da Ekaterina custa 1500 rublos e pode ser reservado aqui. Para chegar, vá até a estação de metrô Moskovskaya e de lá pegue o micro-ônibus K-342 ou K-545.

Palácio da Catarina

Oranienbaum

Oranienbaum também era local de residência imperial e é mais um dos patrimônios mundiais da UNESCO. Localizado a 40km de São Petersburgo, na cidade de Lomonosov, é um complexo de parques e palácios do século XVIII.

O parque é enorme e os preços para os seus museus são cobrados a parte. Ou seja, é programa para um dia inteiro. Para chegar lá, a melhor opção é partir da Estação Central Baltiysky Vokzal, pegando um trem para a Estação Oranienbaum (Stanciya Oranienbaum).

Fonte: saint-petersburg.com

 

Peterhof

Se há locais obrigatórios para visitar em uma viagem a São Petersburgo, o Hermitage e o Peterhof com certeza estão no topo da lista.

Construído em 1714 a 1723 para ser a residência imperial fora da cidade, Peterhof é um complexo de jardins, chafarizes e palácios inesquecíveis. Esse talvez seja o maior símbolo da riqueza do Império Russo que, por 200 anos, serviu de residência de verão para a família real, do primeiro Czar ao último.

Em Peterhof você vai conhecer palácios luxuosos e um parque com 4 cascatas e 176 chafarizes, um marco que deu a Petergof o apelido de “A capital dos chafarizes”. A atração central é o Grande Palácio: uma obra arquitetônica do século XVII, que se estende por 300 metros diante da impressionante Grande Cascata. Peterhof é um daqueles lugares que ficam para sempre impressos nas nossas retinas!

O parque abre das 9h às 20h, os chafarizes das 10h as 18h e há um disparo especial da Grande Cascata diariamente às 11h. Os ingressos para as atrações do complexo são vendidos separadamente e podem ser comprados no local ou pelo site.

A forma mais legal e mais rápida de chegar é por barco, apesar de ser a mais cara. O catamarã para Peterhof sai a cada 30 minutos de um deque que fica atrás do museu Hermitage. A duração do trajeto até Peterhof é de 30 minutos. O ticket custa 1500 rublos, ida e volta. O serviço vai das 10h às 18h em São Petersburgo e das 10h30 às 19h em Peterhof.

Devido a alta procura durante o verão, os ingressos para o Grande Palácio não são vendidos pelo site. Eles só poderão ser comprados no dia da visita no local das 12h às 14h ou diariamente das 16h15 às 17h45. Exceção: segundas e últimas terças de cada mês. De outubro à abril, os ingressos para essa e outras atrações poderão ser compradas pelo site oficial.

 

Posts Relacionados