LUA DE MEL – SARDENHA, CÓRSEGA E NOVA YORK

O casal Marilia e Breno Vaz disse sim em uma linda festa na região serrana do Rio de Janeiro e fez uma viagem dos sonhos para Sardenha, Córsega e Nova York.

Marilia morou dois anos em Nova York e gosta de viajar para o destino todos os anos. O que ela não esperava, é que, dessa vez, seria surpreendida pelo marido. Breno reservou o hotel dos seus sonhos na cidade e tornou a passagem pela metrópole inesquecível.

•Como vocês organizaram a viagem? Por que Sardenha e Córsega?

Nós contratamos uma agência que faz roteiros de lua de mel. Escolhemos Sardenha e Córsega porque uns amigos já tinham ido lá e gostaram muito. Queríamos aproveitar o verão europeu e buscamos destinos que tivessem muitas coisas para conhecer. Não queríamos simplesmente ficar deitados em uma praia e bangalô, como é o caso das Ilhas Maldivas.

A Sardenha tem uma grande extensão territorial e possui três aeroportos em regiões distintas. Vocês selecionaram bases diferentes para a hospedagem?

Não. A ilha realmente é muito grande, mas ficamos apenas em um hotel, em Porto Cervo. Chegamos e saímos pelo mesmo aeroporto (Olbia).

Hotel Balocco – Porto Cervo | Foto: Marilia Vaz

•Como vocês circulavam pela Sardenha? E pela Córsega? Vale a pena alugar um carro?

Nós circulávamos de carro, e sem dúvida vale a pena. Fomos da Sardenha para a Córsega de ferry, mas não conseguimos um carro que pudesse ser alugado na Sardenha e devolvido na Córsega.

•O maior atrativo das ilhas são suas praias, banhadas pelo Mediterrâneo. Que passeios realizaram?

Fizemos um passeio muito legal pelo arquipélago La Maddalena. O problema é que estava ventando muito no dia, e não conseguimos ir de barco, então fomos de ferry.

Outro passeio de barco que fizemos foi para Cala Gonone e outras praias da região. É possível alugar o barco apenas para o casal, sem marinheiro, mesmo não tendo carteira. O passeio foi incrível! Fomos também à Spiaggia Del Principe, uma praia muito legal, localizada na Costa Smeralda.

Passeio de barco – Cala Gonone | Foto: Marilia Vaz

•Alguma dica ou passeio imperdível?

Passeio pelo arquipélago La Maddalena. O ideal e mais legal, sem duvida, é ir de barco particular.

Arquipélago La Maddalena | Foto: Modo Férias

•O Norte abriga a região mais famosa da Sardenha, a Costa Smeralda. O que vocês acharam dessa área, que é conhecida como o reduto das celebridades? Algum ponto especial?

A Costa Smeralda é linda! Vale muito a pena! Fomos ao Phi Beach que é um beach club muito legal,  para ver o pôr do sol. Fica localizado na fortaleza napoleônica de Forte Cappellinni.

Phi Beach | Foto: Marilia Vaz

•Um dos pontos fortes da Itália é a gastronomia. Apesar da culinária tradicional, há muitos pratos típicos que variam de acordo com a região. Vocês experimentaram algo diferente? Caso sim, o que acharam?

A comida é muito gostosa e comemos muitos frutos do mar. Não experimentamos nada de muito diferente.

•Algum restaurante chamou a atenção de vocês? Caso sim, como foi essa experiência gastronômica?

O melhor restaurante foi o II Pescatore, na Sardenha. É muito gostoso e tem uma vista bem legal. É um dos restaurantes mais caros da região, mas realmente vale a pena a experiência.

Foto: Divulgação

•Nova York não tem a fama de ser uma cidade romântica, mas existe algum passeio interessante para os casais em lua de mel?

O programa mais romântico é passear no Central Park. Nós amamos!

Central Park | Foto: Marilia Vaz

•Já sabemos que a hospedagem em Nova York foi algo inesquecível. Conta pra gente como foi feita essa surpresa.

Ficamos no The Standard. O Breno sabia que era o hotel dos meus sonhos e me fez uma surpresa. Eu só soube que iríamos nos hospedar quando o táxi que pegamos no aeroporto parou lá.

Eu considero o The Standard o hotel mais incrível da cidade. As paredes são de vidro, e você consegue ver toda a cidade do alto.

 

The Standard | Foto: Marilia Vaz

•Qual foi o ponto mais incrível da viagem?

Sem duvida, o passeio de barco a Cala Gonone e praias da região. Conseguimos ir sem o marinheiro, as praias eram lindas, e levamos muitas comidinhas e vinho para o barco. Imperdível!

•Quanto são os custos em geral?

Todos falavam que a Sardenha era um dos lugares mais caros que já tinham visitado, mas não achamos tão caro assim. Os custos seguem o padrão Europa e achamos a Córsega mais cara do que a Sardenha.

•Quem não domina os idiomas locais pode ter alguma dificuldade de comunicação?

Quem fala inglês não terá nenhuma dificuldade de comunicação. Sem contar que o italiano é parecido com o português.

•A viagem foi tudo aquilo que sonharam?

Sim! Excelentes destinos de lua de mel! Recomendo a todos!

•Que dicas vocês dariam aos casais que desejarem seguir o mesmo roteiro?

Tentem fazer o passeio de barco privativo para vocês ficarem mais à vontade. Aluguem carro para alcançar as várias praias da região, que são muito lindas. Sempre comprem queijos, outras comidinhas e vinho para levar às praias, pois muitas não têm infraestrutura.

• FAVORITE CHECKLIST •

TRANSPORTE DURANTE A VIAGEM

Rio de Janeiro – Sardenha (avião) | Houve conexão em Londres

Sardenha – Córsega (ferry)

Córsega – Nova York (avião) | Houve conexão em Paris

Nova York – Rio de Janeiro (avião)

DURAÇÃO EM CADA DESTINO

Sardenha – 4 dias

Córsega – 5 dias

Nova York – 3 dias

HOTÉIS SELECIONADOS

Sardenha – Hotel Balocco

Córsega – Mariosa

Nova York – The Standard

Hotel Balocco | Foto: Divulgação Booking

Hotel Mariosa  | Foto: Divulgação Booking

ENTREVISTADA: Marilia Vaz

FOTOS: Marilia e Breno Vaz

 

SARDENHA (ITÁLIA)

  • Idioma: Italiano.
  • Visto: Brasileiros não necessitam de visto para turismo no país.
  • Moeda: Euro.
  • Quando ir: A melhor época é de maio a setembro (verão). Se puder, evite os meses de julho e agosto. Esse é o período de férias dos europeus, portanto espere pagar taxas mais elevadas, além de estradas e pontos turísticos lotados. Qualquer outra época do ano não é indicada. A cidade fica completamente vazia, com grande parte dos restaurantes, lojas e hotéis fechados.

CÓRSEGA (FRANÇA)

  • Idioma: Francês.
  • Visto: Brasileiros não necessitam de visto para turismo no país.
  • Moeda: Euro.
  • Quando ir: A melhor época é de maio a setembro (verão). Se puder, evite os meses de julho e agosto. Esse é o período de férias dos europeus, portanto espere pagar taxas mais elevadas, além de estradas e pontos turísticos lotados. Qualquer outra época do ano não é indicada. A cidade fica completamente vazia, com grande parte dos restaurantes, lojas e hotéis fechados.

NOVA YORK (ESTADOS UNIDOS)

  • Idioma: Inglês.
  • Visto: Brasileiros precisam de visto para entrar nos Estados Unidos. O recomendado é sempre verificar os requisitos necessários antes da viagem. O propósito da sua viagem determina o tipo de visto exigido pelo governo americano. Clique aqui para acessar o site do Consulado e Embaixada Americana no Brasil.
  • Moeda: Dólar americano.
  • Quando ir: Nova York é uma cidade que pode ser visitada durante o ano inteiro. Cada estação do ano tem as suas vantagens, seus ritmos, seus eventos e cenários distintos.  No verão os dias são mais longos e claros e algumas atividades ao ar livre começam a movimentar o Central Park e outros pontos da cidade. O inverno pode ser bem rigoroso e atrapalhar algumas atividades ao ar livre. Apesar desse inconveniente, a cidade fica linda com a decoração de Natal.

O Modo Férias esteve na Sardenha e em Nova York e elaborou guias completíssimos sobre os destinos. Clique aqui para acessar o guia da Sardenha e aqui para conferir o de Nova York.

 

 

Posts Relacionados